Fluxo
voltar


Elevar gradualmente a taxa de conclusão média dos cursos de graduação presenciais nas universidades públicas para 90% (noventa por cento), ofertar, no mínimo, um terço das vagas em cursos noturnos e elevar a relação de estudantes por professor para 18 (dezoito), mediante estratégias de aproveitamento de créditos e inova­ções acadêmicas que valorizem a aquisição de competências de nível superior.

Dados disponíveis para País, Região, Estado

Este indicador mostra a relação entre a quantidade de alunos que concluem os cursos de ensino superior com relação aos que ingressam nos mesmos cursos. Foram considerados apenas os ingressantes e concluintes de cursos de graduação na modalidade presencial.

A proporção de concluintes frente aos ingressantes tem estado constante nos últimos anos em torno dos 40% nas instituições públicas, metade do estipulado como meta pela estratégia. Isso indica que ainda há dificuldade em manter os alunos até o fim dos cursos.

O indicador possui desagregações por tipo de instituição de ensino superior (Universidade, Faculdade, Centros Universitários e Institutos Federais) e por rede (Municipal, Estadual, Federal, Pública e Privada). Em Institutos Federais estão inclusos os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e Centros Federais de Educação Tecnológica. Foi somada à rede Municipal a categoria Especial de acordo com o método de apuração utilizado na sinopse do Censo Superior.

Fonte: MEC/Inep/DEED/Censo Superior

Elaboração: Todos Pela Educação