Atendimento em comunidades indígenas, quilombolas e do campo
voltar

Fomentar o atendimento das populações do campo e das comunidades indígenas e quilombolas na educação infantil nas respectivas comunidades, por meio do redimensionamento da distribuição territorial da oferta, limitando a nucleação de escolas e o deslocamento de crianças, de forma a atender às especificidades dessas comunidades, garantido consulta prévia e informada

Neste indicador podemos acompanhar a evolução das matrículas no campo (localidade rural). Também é possível observar as matrículas desagregadas por rede e por etapa.

É possível observar no gráfico que o número de matrículas oscilou no período (2007-2016). Em 2016, há um número maior de matrículas no campo se comparado a 2015, sendo menor apenas que os números absolutos de 2008 e 2009.

Para o cálculo são consideradas as matrículas em turmas de escolarização na modalidade de Ensino Regular e Especial em escolas da área rural.

Fonte: MEC/Inep/Deed/Censo Escolar

Elaboração: Todos Pela Educação