Docentes da Educação Básica

O indicador mostra a quantidade de docentes da Educação Básica brasileira. É possível obter essas informações por etapa de ensino, sexo, cor/raça, rede e localidade dos professores. Os dados são do Censo Escolar, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Em 2017, o Brasil possuía quase 2,2 milhões de professores da Educação Básica, número que cresceu mais de 300 mil na última década. Quando observa-se esse dado pela etapa ou modalidade de ensino oferecida, o Ensino Fundamental é o que possui o maior número de profissionais: quase 765 mil nos Anos Finais (6º a 9º ano) e cerca de 762 mil nos Anos Iniciais (1º a 5 ano). Seguido pelo Ensino Médio, com 509.814 docentes. A Educação Infantil vem logo depois, com mais de 320 mil professores na Pré-escola e 273.639 na Creche. A Educação de Jovens e Adultos tinha quase 249 mil professores, o Ensino Profissional um pouco mais de 127 mil e, por fim, a Educação Especial contava com quase 27 mil profissionais em 2017. Ao analisar esses dados pelas redes de ensino descobre-se que a rede municipal apresentou o maior número de docentes da Educação Básica em 2017: cerca de 1,1 milhão. A estadual contava com 675.521 professores e, logo em seguida, vinha a rede privada, com aproximadamente, 534 mil. Por último, a rede federal possuía um pouco mais de 35 mil. Em relação à localidade do professor, os dados de 2017 da Educação Básica mostram que os que trabalhavam na zona urbana eram um pouco mais de 1,9 milhão de profissionais, já os que estavam na rural somavam 345.604 docentes. Ao pesquisar pelo sexo do professor, para cada docente homem há quase quatro professoras mulheres. Em números absolutos, 439.177 e cerca de 1,75 milhão, respectivamente. Por fim, os dados de acordo com a raça/cor declarada pelos professores da Educação Básica em 2017 são: a população mais numerosa é a de brancos, com um pouco mais de 916 mil, seguidos pelos pardos, que contavam com 552.154. Os professores pretos eram quase 89 mil e os indígenas cerca de 13 mil. Já os que não declararam a sua raça/cor somavam, aproximadamente, 606 mil docentes. O cálculo considera apenas os docentes da Educação Básica, sem incluir profissionais auxiliares de Educação Infantil, monitores de atividade complementar ou tradutores de Libras. Também ficam fora do cálculo os profissionais de atendimento complementar e educacional especializado.



Fonte: MEC/Inep/Censo Escolar